Um pedaço desse dia…

Padrão
Um pedaço desse dia…

Daí… fui andar pelo centro de Londrina….. aliás, é sempre tão fresco e agradável caminhar por ele a esse horário….. além do que , não temos aquela preocupação imensa e paranóide com os assaltos apenas é lindo de contemplar, as pessoas educadas, a cidade está limpa…. enfim… eu que já morei em muitos outros lugares , gosto muito deste aqui. Ps. (A minha carteira reclama muito … dentre outros ) então vamos lá….. em meio ao centrão mesmo… prédios e grandes lojas, vitrines e monumentos … reparei uma casa … destas que muito antigas…… e sem reformas atuais, de cara pensei ali estar abandonada ou sei La…. ela se destacou em meio a avenida movimentada…. então reparei mais e mais…. e ao fundo há um quintal… com uma parreira impecável…. e um casal de idosos conversando com um terceiro ( geralmente a sós eles quase nunca conversam só brigam e resmungam ) rsrsrs

     Daí … segui um pouco mais… e fico pensando…. o que os levaria a permanecer naquela casa (sério, parece uma casa mal assombrada, do tipo, muito antiga e eu adoro) geralmente os mais velhos não suportam os barulhos do centro…. mas eles pareciam tão satisfeitos (ou talvez sejam do tipo que amam o lugar e a sós reclamam o dia inteiro) … Mas enfim, lembrei-me de uma amiga, que agora passa por tantos ecos de dor e embora aqui não esteja, deu uma mudança geral no visual, no lugar, nas pessoas com quem convivia … enfim…. os ecos das dores continuam…. daí entendi o casal….. sabe…. não importa o seu “Check in” … o seu lugar de estar bem…. de fazer e estar “em casa” está dentro de você…… e a gente carrega isso aonde vai…. gosto muito de Deleuze quando ele cita o “entre” … sim…. tudo está no “entre”… Até a parreira impecável está no “entre” daquela subjetividade do viver…. e mais…. do “existir” … então é isso…. já que a gente carrega com a gente o lugar bom de se “estar”…. que hoje , principalmente a partir de hoje ….. e para todos os outros dias … vc carregue o melhor do seu “estar” …. que vc consiga se render a simplicidade de um quintal e uma parreira ….. que vc consiga se encontrar ou fugir pra dentro de si e que principalmente … você consiga conviver e se responsabilizar por isso. Porque…. chega de desculpas….. E … que ao abrir a porta…. você possa encontrar alguém que realmente esteja com com você no seu “estar” …

cropped-rosa1.jpg

Anúncios

Uma resposta »

  1. Adorei o texto ❤
    Sabe a primeira imagem que me veio a cabeça quando você escreveu sobre a casa antiga? O conto do Érico Veríssimo chamado "Sonata". Talvez seja uma comparação transversal demais, ou talvez não, mas o personagem central encontra esse lugar que parece deslocado no espaço e no tempo e encontra lá esse "entre" que você citou.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s