Das mudanças…..

Padrão
Das mudanças…..

Não pretendo discorrer aqui, sobre aquela “mudança” de essência… aquela que nos permitiu construir ao longo de nossa existência a nossa é tica pessoal….. táo pouco do mundo moral ou amaoral (não confunda com imoral) de cada um … mas de nossa evolução… a té nossas células mudam… a partir do momento que nascemos…. começamos a morrer … então bora lá… refletir um pouquinho? Talvez eu te alcance…. talvez eu apenas lamente…. mas o convite está feito.

Bem, vamos la…O delicado e o cômico das mudanças é que por mais que mudemos todos os dias (pelo menos um pouco) quando queremos efetuar esta mudança em outrem voluntariamente, esbarramos numa limitação; pois, esta modificação é desejada sempre a feitio do requerente, fazendo com que o candidato assuma a postura idealizada por este requerente. Mas não funciona assim, mesmo com anuência do possível modificado, o resultado suscita uma corruptela imprevisível, ou seja, a mudança nunca será da forma de quem deseja, simplesmente porque ninguém é do jeito que a gente deseja.

É muito difícil a percepção da própria mudança, é mais fácil nós notarmos nos outros, porém não é impossível. As alterações em nossas ações e, mormente, em nossas reações são mais suavemente identificadas quando comparamos com situações semelhantes ocorridas anteriormente, evidente que este insight carece de sensibilidade, sensibilidade esta comprometida pelas asperezas do nosso cotidiano frenético. Estamos tão afundados em nossos afazeres, que se torna quase impraticável a possibilidade de irmos até a borda pra respirar; e é neste cenário que perdemos a percepção da mudança.

Há muitas pessoas que batem no peito e afirmam que jamais mudarão, pois são originais, sinceras e que têm personalidade. Em jactância proclamam-se pertencentes a uma seleta lista dos que não se influenciam. Concordo que devemos manter a nossa essência, ser fiel ao nosso espírito e não embarcar numa nau de volubilidade; mas é desperdício não mudar, pra não dizer estupidez. Devemos mudar quando precisamos, devemos mudar porque faz parte do aprendizado; é quase impossível que vivamos uma existência inteira e não agreguemos nada a ela. O que vemos, sentimos, fazemos, omitimos, tocamos… tudo vai nos moldando, mudando.

Às vezes, essas pessoas que nunca mudam procuram entender o motivo que as levam a não serem bem aceitas, mas essa investigação para no limite do seu engessamento como ser; decretando que o erro está sempre na outra pessoa; como diria Sartre, “o inferno são os outros”. Há uma matemática simples, se a maioria acha que há algo de errado – não que a maioria seja o reflexo da verdade¬¬ – então, vale a pena uma autoavaliação, uma reflexão sobre pensamento e atitude.

Quem muda a si, reflete no Outro… e se outro se engessa…. bem…. não há fluxo…. não há fluxo… não há vida que de jeito. Dias desses ouvi um realato em que me muito sabiamente alguém me disse : ” é que no relacionamento, as vezes chegamos um ponto que ou você assume a pessoa, ou termina de vez”… aplausos!!!! Ele enfim…. estava se tornando quem ele era…. com todos os seus valores e essências mantidas, ele havia “mudado” …. e é isso…. a vida… o trabalho…. tudo demanda mudança…. relacionamentos então…. penso que esses devem ser continuamente aberto a elas… ou o resultado é o aniquilamento, a tristeza, a repetição….. Então que tal mudar um pouquinho ? Isso não é fácil….. requer coragem….. persistência e espontaneidade…. pois tem que ser “prazeroso” …. sim, há muito de prazer em sair da zona de conforto.

A emblemática data de início do ano pode ser uma época propícia para esse tipo de avaliação, pode ser um ponto de partida para mudanças na vida que inevitavelmente partem de dentro pra fora, não precisamos ser uma “metamorfose ambulante”, mas é muito chato ter uma “velha opinião formada sobre quase tudo”.

sinestesia

Anúncios

»

  1. As vezes a mudança é como a idade …. quase imperceptível, mas ela existe, para o bem ou para o mal, e para acelerar este processo é necessário uma motivação, que pode ser interna ou externa … só os fortes realmente mudam ….

    Curtido por 1 pessoa

  2. Querida, seus textos, como sempre, vem ao encontro dos meus momentos de vida… Mudar é difícil, é uma luta interna constante… A convivência com aqueles que se dizem “imutáveis” então nem se fala… Exige uma paciência sem tamanho, especialmente quando se trata de alguém da família, de alguém que não podemos simplesmente cortar relações… Mas sigo nesse esforço de não me deixar abalar e me manter em meu processo de transformação que só tem me feito bem. E que teve início bem claro, entre outros processos paralelos, com a criação do blog e com a oportunidade maravilhosa de interagir e trocar ideias e sentimentos com pessoas como você ❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s