Da vida … da morte …

Padrão
Da vida … da morte …

Da vida …. da morte…

A vida é inexplicável. Não a morte.
A morte tem uma razão, um laudo, um acontecimento real para que ocorra, ainda que inesperadamente. Uma explicação trágica ou simples, mas um fato concreto: velhice, acidente, doença, assassinato.
A vida não. Não há qualquer coerência na vida. Não há programação que se garanta cumprir. Na maior parte do tempo, vivemos sem explicações e sem garantias. Não há sequer uma motivação principal. Vive-se de amor, mas não só disso. Só o sucesso profissional não é suficiente. Mesmo os prazeres intelectuais ou físicos se cansam, esgotam-se.
A vida é surpreendente para o bem e para o mal. Uma montanha-russa sentimental. Mesmo na dor, conseguimos reinventar alegria. Quando andamos sem esperança, podemos rir de uma piada idiota até a barriga doer. Nos dias de desespero, encontrar um novo rumo. Tristes, ter a mente distraída pelo casal de namorados no ônibus ou pela conversa com a atendente no mercado. Cheios de problemas, ter a tristeza desarmada pelo carinho do cachorro de estimação ou pela risada do filho pequeno. Ou, no auge da felicidade, enfrentar uma tragédia, perder um grande amor ou conhecer o desencanto.
A vida é contínuo caminhar pelo desconhecido. Nós nos movemos apenas por instinto, pelo simples impulso de seguir-se em frente. Nem sempre arriscando novas experiências. Às vezes, apenas repetindo as rotinas que nos trazem segurança. Se pretendemos, por exemplo, que a alma sare, não fazemos qualquer movimento brusco. Mas, ainda assim, podemos surpreender-nos com interesses aguçados simplesmente por ler um livro, por ligar a TV, por navegar na internet ou por uma conversa com um estranho na rua ou na praia.
Seguimos na sequência conformados, às vezes até anestesiados, até que, sem percebermos, estamos sonhando relações, construindo casas, vivendo amores, fazendo escolhas por puro prazer de novo.

Percebo que a vida não é um conto de fadas onde o príncipe fará a princesa feliz para sempre, eu consegui, finalmente, entender que a vida a dois não é um mar de rosas e que a escuridão pode ser grande, e durante muito tempo, tudo que o casal terá.
Eu aprendi que cada ato meu trará uma consequência imprevisível e que nenhuma palavra que sair da minha boca conseguirá voltar a tempo de o outro não ouvir. A trama nos ensina que as palavras podem ser uteis, mas que nenhuma delas será capaz de amenizar a dor de algo que foi dito sem pensar. Uma história complicada, cheia de altos e baixos, onde o amor existe, mas que por alguma razão, não consegue ser aquilo que é pra ser. E nós não somos assim, complicados?! Somos uma mistura de querer e não querer mais, somos aquilo que muitas vezes julgamos nos outros, somos indecisos, queremos o tudo que o outro pode oferecer enquanto o nosso tudo fica guardado, esperando para um dia ser totalmente de alguém. Errantes incorrigíveis, erramos justamente no lugar que não podemos errar, no amor, na entrega.
E ainda assim quero seguir com você ….

vidamorte-e-flores.html

Anúncios

»

  1. Então, pode ser que seja uma ficção, mas o efeito borboleta esta sempre presente, as nossas palavras as vezes simples e despretensiosas pode mudar alguém, uma palavra dirigida do padre ou do pastor, um aconselhamento psicológico realizado pela terapeuta acaba tendo uma força enorme. As vezes um gesto, talvez até impensado tem por sua vez um efeito devastador, tudo esta em sintonia, principalmente quem faz e quem recebe. E a vida segue, e por vezes tem uma enorme capacidade de voltar a se alinhar. Bom Dia

    Curtido por 1 pessoa

  2. Minha querida, como sempre, essa tal sintonia que me leva a me emocionar com seus escritos… ❤ ❤

    Seu texto me lembrou o que estou lendo de Jung, em "memórias, sonhos e reflexões".

    "A história de uma vida começa num dado lugar, num ponto qualquer de que se guardou a lembrança e já, então, tudo era extremamente complicado. O que se tornará essa vida, ninguém sabe. Por isso a história é sem começo e o fim é apenas aproximadamente indicado."

    ❤ ❤

    beijos de coração ❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s